A versão estável do Android Studio 2.3 já está disponível

O Google tem trabalhado muito para melhorar o Android Studio nos últimos meses. A empresa lançou a primeira versão beta do Android Studio 2.3 em meados de dezembro do ano passado e ontem eles lançaram uma versão estável de 2.3. Essas grandes atualizações aumentam o que muitos já testaram na versão beta, já que o Google sente que o software é sólido o suficiente para ser lançado no canal estável.

O objetivo do Android Studio 2.3 é focar na qualidade dos recursos que muitos já estão usando. Por exemplo, o Google fez algumas alterações significativas no recurso Instant Run para torná-lo mais confiável. Pressionar o botão Executar agora sempre reinicia o aplicativo, para que suas alterações sejam refletidas na visualização do aplicativo. O novo botão Aplicar alterações fará o possível para realmente trocar as alterações recentes que você fez no código enquanto mantém seu aplicativo em execução.

O recurso Build Cache foi adicionado ao Android Studio com sua versão 2.2, mas foi desativado por padrão. Esse recurso armazena em cache os AARs explodidos e as bibliotecas externas pré-dexadas, o que pode levar a construções mais rápidas e limpas do seu aplicativo. Build Cache é um cache para todo o usuário que agora está ativado por padrão no Android Studio 2.3. Outro novo recurso é a adição de uma versão estável do ConstraintLayout. Com o ConstraintLayout, agora você pode encadear duas ou mais visualizações do Android bidirecionalmente para formar um grupo em uma dimensão.

O ConstraintLayout até suporta taxas para os momentos em que você deseja manter uma proporção de um widget. Falando em widgets, a paleta de widgets atualizada no Editor de Layout agora permite pesquisar, classificar e filtrar seus widgets para o seu layout. Também fornece uma prévia antes de arrastá-lo para a superfície de design.

O Google postou um vídeo de resumo de aproximadamente 4 minutos sobre o que é tão certo de conferir, junto com a lista completa de alterações no Blog do desenvolvedor do Android.


Fonte: Blog dos desenvolvedores do Android